Que...

Que não nos faltem bons sentimentos. Que nos sobre paciência. Que sejamos capazes de enxergar algo de bom em cada momento ruim que nos acontecer. Que não nos falte esperança. Que novos amigos cheguem, mas que antigos sejam reencontrados. Que cada caminho escolhido nos reserve boas surpresas. Que cada um de nós saiba ouvir cada conselho dado por uma pessoa mais velha. Que não nos falte vontade de sorrir. Que sejamos livres de preconceito. Que não nos falte fé. Que sobre amor.


Rotina.

Temos a palavra “rotina” como se fosse algo que acontecesse todo dia e sempre nos mesmos horários. Na verdade, essa definição não está errada, acredito que o erro esteja quando dizem que se as coisas “entram na rotina”, ela se torna chata, monótona, costumeira... Mas pensando sobre o assunto, conclui que quando algo vira rotina, nós nos acostumamos e se não acontece começamos a sentir falta dela. É bom viver na rotina porque sabemos que naquele horário, aquela pessoa vai te ligar; que naquele dia, depois da aula, eles vão se ver; que no momento em que a música tocar, vão se lembrar de alguma passagem; que depois da última ligação do dia, tem a mensagem no celular; que quando eles se veem, tem o encontro longo de dois olhares que simplesmente falam coisas que são impossíveis decifrar; que antes de dormir, eles vão sim, se encontrar em pensamento; que quando eles combinam de sair, vão colocar as mesmas cores de roupa, porque eles vivem em sintonia (por mais que os outros não acreditem nisso e apostam que sempre combinam, pois estão enganadíssimos); que antes mesmo da frase ser terminada, tem o interrogativo “porque?”; que ela tem um lugar de encaixe; que todo dia cabe o infinito entre os dedos, “desse tamanho”. Ninguém consegue explicar, tão pouco entender. Mas é rotina que ela completa ele e vice-versa.

      “Sobre cada dia ela se equilibrava nas pontas dos pés, sobre cada frágil dia que de um instante para outro poderia se partir e cair em escuridão. Mas ela milagrosamente o atravessava e, exausta de alegria e cansaço, chegava a dormir para no dia seguinte surpreendida recomeçar.” 
(Clarice Lispector)


Verão.

Verão é época de se despir. 
Despir-se dos problemas, dos preconceitos. Apenas despir. 
Depois é correr pra praia... 
Os rapazes ficam babando quando passa uma garota;
As crianças ficam babando quando passa um sorveteiro;
E os bebes em suas piscininhas infláveis, apenas babam. 
É sempre a mesma coisa...  E é sempre muito bom!


Se...


Se usar branco atraísse paz, nenhum médico ficaria em depressão.
Se usar amarelo atraísse dinheiro, o pessoal do correio estava rico.
Se usar vermelho resolvesse a vida amorosa, nenhum bombeiro se divorciava.
Não adianta passar a virada de ano de branco e passar o resto do ano nas trevas!
O ano novo que se aproxima não terá nada de novo se nós não tivermos atitudes novas!
Que em 2016 possamos ser melhores pais, melhores maridos, melhores esposas, melhores mães melhores filhos, melhores cristãos!
Que em 2016 não venhamos a repetir os erros de 2015.
Que em 2016 possamos abraçar mais, elogiar mais, agradecer mais.
Que em 2016, Jesus possa ser o centro mais no centro!
Que em 2016 a Graça e as misericórdias do Senhor nos acompanhe todos os dias!
Amém!